Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

3 de julho de 2012

Animes no Brasil: viver ou não com eles?




Os animes na TV aberta estão praticamente em extinção, e isso se deve ao pouco investimento em comum acordo entre TV e a indústria para que ao mesmo tempo em que se lance um anime, já estejam disponíveis em lojas artigos como cadernos, bonecos, games e outros. 

Além disso, temos ainda aqueles que querem ver animes no Brasil, mas reclamam de qualquer falha mínima na dublagem, seja em uma voz inadequada a seu ponto de vista ou uma tradução que não lhe agradou de algum termo.

É fato de que os animes dublados são editados e cortados e tiram muito das piadas e cenas que só se vêem na versão legendada ou na versão em DVD – até mesmo essa é editada em sua maioria – como em Naruto, onde o beijo dele com Sasuke não foi exibido.

O episódio sem censura foi exibido uma única vez, talvez por desatenção da transmissora. Temos ainda o caso do "mil anos de dor" que Kakashi aplica em Naruto. O shounen foi simplesmente editado para virar coisa de "criança".


Será que há algum erro em exibir animes para crianças de 7 a 10 anos como faziam boa partes dos canais?

Na minha opinião, não desde que o anime seja infantil como Dinossauro Rei, Super 11, e outros que não mostrem cenas de luta e sangue. Mais do que muitos desenhos animados americanos, os animes tem muitos valores a serem transmitidos.

De certo modo, os animes para essa faixa etária conseguem sobreviver bem na televisão hoje em dia. Temos Digimon, Beyblade, Monsuno, Bakugan e outros, mas isso não deveria descartar o mercado jovem, para qual 80% dos animes são desenvolvidos. 

Podem pensar então no extinto Animax, mas aí deverão levar em conta muitos fatores, tais quais a má administração do acervo, pouco acervo, muitas reprises, pouca acessibilidade (maiores planos da tv à cabo e a resistência por parte das maiores operadoras para inclui-lo) etc.

Conclusão:
Sabemos que mesmo sem opções na tv aberta ou fechada, quem é fã continua tendo acesso, mas será que realmente não existe espaço para os animes no Brasil ou estamos sujeitos ao simples desleixo de todas elas, que ainda não aprenderam a trabalhar com esse gênero de animações?

O que podemos ver no mercado de mangás aqui no Brasil é um mercado muito promissor. A Panini já vem quebrando recordes de vendas com One Piece e Dragon Ball, e isso chamou a atenção de um certo canal aberto para a exibição da série dos piratas.



Aldo Andrade

Sou do tipo maluco que não fala coisa com coisa e que no final diz tudo, não entedeu né? Muito menos eu...
Leia Mais sobre o autor

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise