Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

13 de junho de 2012

O Mangá Brasileiro – Um Passado Esquecido [Parte 1]

Ola sou Yagami Kun e estou estreando aqui no Post Animem e irei tentar fazer o meu melhor... E pra tentar começar com o pé esquerdo - isso mesmo, o esquerdo - vou falar de um fantasma que poucos conhecem. Não.. não é o Gasparzinho. Hoje irei falar sobre um fenômeno que veio do Japão e que faz muito sucesso aqui no Brasil. O mangá. Quem não é louco por mangá?

Como um dos fãs mais entusiasmados vou falar dessa que é uma de minhas paixões. O mangá é muito conhecido e lido, mas e o mangá brasileiro, você por acaso já leu algum? Ou conhece algum? Não né? Sabe por quê?

Simples: quando se trata de mangá se pensa logo em cultura japonesa e de qualquer tipo de desenho que é feito e publicado lá e que depois vem parar aqui no Brasil, no entanto valorizamos muito o que é dos outros e muito pouco o que é nosso.

Em meio a uma pesquisa que fiz  perguntei aos meus amigos e conhecidos se conheciam algum mangá brasileiro posso resumir as respostas em duas:

·         Não
·         Existe mangá brasileiro? (O.O >> minha cara de pasmo ao ouvir isso)

Para os menos informados: sim, existem mangás brasileiros e eles não são bem conhecidos pelo fato de que aqui no Brasil eles serem conhecidos mais como Fanzines do que um mangá propriamente dito.

Toda vez que intitulamos um mangá brasileiro como fanzine estamos desvalorizando o nosso próprio trabalho, já que fanzine é uma revista em estilo mangá feita por um fã de uma serie que usa personagens já existentes, e cria uma historia alternativa para a serie original. Isso é muito comum principalmente com os livros, mas nesse caso chamamos de fanfics, e apesar de eu estar nesse meio há algum tempo, também cometi esse erro terrível de desvalorizar o nosso mangá, então corrigi imediatamente isso.

Mas se você acha que os único mangá brasileiro está resumido a Turma da Monica Jovem de Mauricio de Sousa, você esta equivocado. Então vamos começar nossa linha do tempo?

Tudo começou em 1964 (isso mesmo, faz muito tempo) Minami Keizi apresenta “Tupãzinho” personagem inspirado em Astro Boy de Osamu Tezuka a Wilson Fernandes, da editora Pan Juvenil - na minha humilde opinião não considero totalmente o Tupãnzinho como mangá brasileiro, mas alguém se importa com a minha opinião? (cri cri cri cri)

Lançados pela Editora EDREL em 1965 – 1975

Tupãzinho, o Guri AtômicoÍdolo juvenilNinjaAlmanaque Samurai

·         Ninja
·         Tupãzinho
·         Ninja – O Samurai Magico
·         O Samurai
·         Gibi Moderno
·         Ídolo Juvenil
·         O Álbum Encantad
·         Alguns foram republicados pela editora Escala em 2000 em Desenhe e Publique Mangá e Manga X.

1982


Robô Gigantecapa_super_pinoquio.jpg

·         Gigante
·         Super Pinóquio

1985

Drácula 5

·         Drácula – A Sombra da Noite pela Editora Nova Sampa.

Em 1996 foram laçados o fanzine HiperComix que satirizava mangás famosos e o mangá brasileiro de Megaman,que na minha opinião também era um fanzine já que minha visão de mangá é de algo original, o que o mangá brasileiro de Megaman não era, já que usava personagens existentes de uma serie já conhecida.

1997

A editora Trama publica Blue Fighter, seu primeiro mangá. Blue Fighter foi uma mini serie em 03 edições.











Em 1998

Street Fighter Zero 3Mortal Kombat 4Holy AvengerMangá Booken

·         Cancelamento de Megaman
·         Cancelamento de HiperComix
·         Street Fight Zero 3 uma mini serie em 04 edições pela Editora Trama
·         Mortal Kombat 4 uma mini serie me 04 edições pela Editora Trama
·         Holy Avenger o mangá brasileiro mais conhecido aqui – menos é claro para aqueles que estão sabendo de sua existência agora. Que vergonha hein! – de maior sucesso e maior duração com 42 edições e 06 especiais.
·         E por fim nesse ano temos o mangá Booken da Editora M&C que teve 04 edições.

Em 2000

Desenhe e Publique MangáVictoryTsunamiMangá Brasil

·         Desenhe e Publique Mangá teve 11 edições e dois especiais da Editora Escala além de terem realizado dois concursos.
·         Mangá Brasil da Kingdom Comics que teve 02 edições.
·         Aniparo da Kingdom Comics que teve 03 edições e 01 especial.
·         Power Comics foi mais uma continuação da Aniparo, também da Kingdom Comics que teve 05 edições.
·         Victory mini serie publicada em 03 edições pela Editora Trama.
·         Tsumani – mais um fanzine na área – criado por Denise Akemi e publicado pela Brainstore, teve apenas 02 edições e
·         Combo Rangers Revolution que foi uma mini serie em 03 edições.

Em 2001

BrasimonDragon WarCombo Rangers




·         Combo Rangers serie mensal com historias fechadas publicadas pela JBC em 12 edições.
·         Victory II mini série em 03 edições pela Editora Trama.
·         Defensores de Tóquio publicava historias curtas inclusive Holy Avenger teve 03 edições pela Editora Trama.
·         Brasimon era bem parecido com Digimon, mas Brasimon era de intuito ecológico pela Editora Mythos, mas só teve uma edição – acho que não fez muito sucesso.
·         Dragon War também só teve uma edição pela Editora Mythos.
·         Sob o Ano do Tigre pela Editora Cartago em 05 edições.
·         Daniel, O Anjo da Guarda pela Editora Escala e
·         Combo Rangers chega ao fim pela editora JBC.

Ufa! Cansei! Hehehe.

Essa foi à primeira parte da matéria O Manga Brasileiro – Um Passado Esquecido. Na semana que vocês irão ler o final dessa matéria com os anos de 2002,2003,2004,2005,2006,2008,2009,2010,2011 e 2012.

Sayonara!


Aldo Andrade

Sou do tipo maluco que não fala coisa com coisa e que no final diz tudo, não entedeu né? Muito menos eu...
Leia Mais sobre o autor

0 comentários:

Postar um comentário

Pesquise